O Paraná adiou para 1º de março o início das aulas no modelo híbrido em escolas públicas estaduais. Apesar disso, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) afirmou que o início do ano letivo está mantido para 18 de fevereiro, com atividades remotas.

O governo do estado anunciou como irá funcionar o calendário durante coletiva na tarde desta terça-feira (9).

O ano letivo deve começar com revisão de conteúdos prioritários de 2020. As aulas serão desenvolvidas por meio do Aula Paraná, na TV Aberta, aplicativo, YouTube, Google Classroom e atividades impressas.

A Seed informou que irá receber os alunos presencialmente entre os dias 24 e 26 de fevereiro para instruir os estudantes sobre o protocolo sanitário e modelo híbrido de ensino.

As instruções seguirão um escalonamento definido pelas próprias escolas. Finalmente, no dia 1º de março, o modelo híbrido começará a funcionar. A Seed argumentou que as aulas presenciais serão iniciadas com os resultados do reforço do ano letivo de 2020. Sendo assim, os professores poderão priorizar pontos e conteúdos que precisam de mais atenção.

O secretário de Educação, Renato Feder, afirmou que o adiamento atende a um pedido dos diretores das escolas para organização das instituições.

Outro fator avaliado pela secretaria foi um pedido dos municípios para a organização do transporte escolar. O governo do estado disse que vai adiantar os recursos da área de fevereiro para as cidades.

Além disso, de acordo com a secretaria, os estudantes que estiverem sem o transporte escolar devem assistir as aulas em casa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui