Imagem: Jim Bourg/Agência Brasil

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, disse nesta terça-feira (28) que “acompanha de perto” o que chamou de “surto sério” da Covid-19 no Brasil.

O presidente disse ainda que o país tomou um rumo diferente no combate à pandemia, comparando-se com outros países da América do Sul.

Em sua fala para a imprensa Donald Trump disse: “O Brasil tem um surto sério, como vocês sabem. Eles também foram em outra direção que outros países da América do Sul, se você olhar os dados, vai ver o que aconteceu infelizmente com o Brasil”. 

O presidente americano falou sobre isso quando indagado em relação à suspensão de voos para o Brasil.

Na entrevista estava também o governador da Flórida que foi questionado pelo presidente sobre a possibilidade de suspender os voos que ainda são mantidos com o Brasil. Ron DeSantis, o governador disse que ainda não via a necessidade de suspender de vez os voos de Miami e Fort Lauderdale ao Brasil. Mas Trump disse que se precisasse era para avisá-lo.

Trump disse que o Brasil está entrando no grupo de países considerados “áreas muito infectadas”. Ele concluiu dizendo que “acho que os brasileiros ficarão bem. Ele espera que fiquem. Afirmou que o presidente do Brasil é muito amigo dele.”

A Embaixada dos Estados Unidos, emitiu um alerta na semana passada para que norte-americanos no Brasil se organizem para voltar aos EUA a não ser que estejam preparados para permanecer em solo brasileiro “por um período indefinido”, por causa da pandemia de novo coronavírus.

BRASIL JÁ SUPEROU A CHINA EM NÚMEROS DE MORTES POR COVID-19

A curva de mortes no Brasil continua em crescimento e já é a décima maior do mundo. Por volta das 19 horas já havia um novo registro, não oficial de 5.063 mortes  e 72.899 casos confirmados da doença em todo o país. O número de mortes no país superou o da China, que registrou 4.632 fatalidades pela Covid-19.

(Fontes: G1 e Reuters)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui