Foto: Prefeitura Municipal/Edson Denobi

Em vídeo, nesta manhã (20), o Prefeito Municipal de Apucarana, Júnior da Femac, informou que um decreto será baixado ainda hoje, determinando que a partir de amanhã (21), às 13h, ficam fechados em Apucarana, todos os estabelecimentos comerciais.

Ficarão abertos:

  • Supermercados (somente a parte de venda de mantimentos). As lojas e estabelecimentos como lanchonetes e restaurantes no interior do supermercado também deverão fechar.
  • Padarias, mercearias, açougues, quitandas, revendas de água, revendas de gás, postos de combustível e pet shops.
  • Farmácias, Clínicas Médicas e Odontológicas, para atendimento de urgência e emergência.
  • Serviços de delivery de restaurantes, bares e lanchonetes e produto que são entregues nas casas das pessoas.

Mercados, padarias, mercearias, açougues e quitandas funcionarão no horário das 8h às 20h de segunda a sábado. Domingo não poderão estar abertos.

O atendimento comercial, presencial nas indústrias, também deverá fechar.

A Prefeitura Municipal ainda recomenda às Indústrias e estabelecimentos que ficarão abertos que, funcionários acima dos 60 anos, permaneçam em casa. Também os funcionários do grupo de risco como, diabéticos, hipertensos, gestantes, funcionários com problemas respiratórios,  devem ficar em casa.

Na construção civil deve permanecer na obra o máximo de 25 pessoas por turno.

Na Prefeitura Municipal os funcionários de 60 anos ou mais e os que compõem o grupo de risco, também ficarão em casa.

Uma reunião com as forças de segurança do município acontecerá para organizar a fiscalização e também os procedimentos de fluxo e entrada de e saída de veículos na cidade de Apucarana.

O Prefeito disse que “essas são medidas duras e pesadas, mas são medidas que devem ser tomadas. Já havia medidas para as Escolas e  Saúde e agora toma-se medidas mais intensas para interromper  o fluxo de pessoas. Se não circularmos, o vírus também não circula”.

Segundo o Prefeito, esse decreto será publicado até às 13h e terá validade para 15 dias. Dentro de uma semana ocorrerá uma reunião para avaliar o quadro geral. Se for possível suspender o decreto, será suspendido, caso seja necessário manter será mantido. Em caso de haver necessidade de ampliar as medidas de isolamento, será feito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui