Imagem: Pixabay

Parece que algumas pessoas ainda não entenderam a gravidade da situação vivida no país e no mundo.

Não existe histeria e nem “exageros”. As ações que estão sendo tomadas em todo o país, visam impedir o avanço e o crescimento do contágio pelo covid-19.

Os pais precisam se conscientizar que “seus filhos não estão de férias”. As aulas foram suspensas para que todos permaneçam em suas casas. Há crianças correndo pelas ruas, em grupos, brincando normalmente como se nada ocorresse. Os filhos precisam ser orientados corretamente.

Idosos e pessoas de risco, devem permanecer em casa. Não podem ficar circulando pelas ruas, indo ao supermercado, padarias e locais diversos. Eles são parte do grupo de risco. Não não tiver alguém para fazer para você, tome as precauções para sair.

Pessoas com doenças crônicas, como diabetes, doenças respiratórias e outras, não podem se expor, sob o risco do contágio e de consequências graves para si.

Vivemos um momento muito crítico e se a população não levar a sério “o isolamento” poderá ser afetada diretamente pelas consequências.

Cuidados

  • Lave as mãos várias vezes com água e sabão ou álcool gel. Lave os pulsos, entre os dedos e embaixo das unhas.
  • Limpe os objetos mais manuseados com álcool gel.
  • Mantenha os ambientes sempre ventilados e arejados.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com o braço ou com um lenço descartável.
Não fazer
  • Não compartilhe objetos pessoais, como toalhas, talheres, canetas e celulares.
  • Não toque no nariz, boca ou olhos antes de lavar as mãos.
  • Evite lugares com muita gente. O ideal é ficar em casa.
  • Não cumprimente as pessoas com abraços, beijos e apertos de mão.
Transmissão

A transmissão costuma ocorrer no contato com infectados, por meio de secreções, como:

  •   gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro
  • Toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos, também transmitem o vírus.

O período médio de incubação do coronavírus (intervalo entre a data de contato com o vírus e o início dos sintomas) é de 5 a 14 dias.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui