Imagem: Pixabay

De acordo com o Conselho Federal de Química (C.F.Q), produzir álcool gel em casa é perigoso, contraria as leis federais e não é eficiente.

Segundo o Conselho Federal de Química, usar álcool líquido em alta concentração aumenta o risco de acidentes como incêndios, queimaduras de grau elevado e irritação da pele e mucosas.

O Conselho alerta que o vinagre também não é um antisséptico e substituir o álcool gel pelo produto é um erro perigoso.

No caso do álcool puro o ideal, segundo o C.F.Q., é fazer o uso do  álcool 70%. Deve-se tomar cuidado com álcool isopropílico que tem menor atividade contra vírus e deixa a pele ressecada.

Em nota o C.R.Q., juntamente com alguns Conselhos Regionais, emitiram uma nota sobre a ineficácia do álcool gel caseiro e seus perigos.

Leia a nota na íntegra:

“A melhor forma de se proteger da contaminação pelo novo coronavírus é evitar aglomerações e estar com as mãos sempre limpas. O uso de álcool gel 70% é uma das maneiras eficazes de se prevenir. Na falta dele, basta continuar o uso de água e sabão. Não confie em soluções mirabolantes e siga as orientações oficiais. Com ou sem o álcool gel, lave sempre as mãos com água e sabão! A produção caseira é perigosa, contraria a lei e não oferece a garantia da qualidade que somente um profissional habilitado utilizando técnicas adequadas pode oferecer”.

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui