O Boletim diário divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná nesta segunda(9) mostra que,  até o presente momento, o Estado do Paraná teve 53 casos suspeitos do Coronavírus (Covid19). Destes, 20 já foram descartados, porém, ainda há 33 casos sendo investigados de acordo com o Boletim.

Os casos suspeitos estão distribuídos em 7 das 22 Regionais de Saúde.

Na 2ª Regional, que engloba a Região Metropolitana de Curitiba, na capital tem 19 casos suspeitos.

Na 3ª Regional de Ponta Grossa, há 4 suspeitos na cidade de Ponta Grossa.

Na 9ª RS de Foz do Iguaçu, a cidade sede tem 1 suspeito.

A 10ª RS de Cascavel há dois casos suspeitos no próprio município de Cascavel.

Na 15ª de Maringá, um caso está em investigação na cidade sede, depois de haver 3 suspeitos.

A 17ª Regional de Saúde de Londrina registra 5 casos suspeitos na cidade de Londrina.

Na 18ª RS, de Cornélio Procópio há um caso em investigação no município de Santo Antônio do Paraíso.

Informações sobre o vírus
O que é coronavírus?

Coronavírus (CID10) é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Por que o nome é coronavírus?

Porque essa família de vírus tem a característica de se parecer com uma coroa.

Período de incubação do coronavírus

Período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.

Período de transmissibilidade do coronavírus

De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas É possível a transmissão viral após a resolução dos sintomas, mas a duração do período de transmissibilidade é desconhecido para o coronavírus. Durante o período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.

Fonte de infecção do coronavírus

A maioria dos coronavírus geralmente infectam apenas uma espécie animal ou pelo menos um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, alguns coronavírus, como o SARS-CoV, podem infectar pessoas e animais. O reservatório animal para o coronavírus (COVID-19) ainda é desconhecido.

Os tipos de coronavírus conhecidos até o momento são:

Os tipos de coronavírus conhecidos até o momento são:

  • Alpha coronavírus 229E e NL63.
  • Beta coronavírus OC43 e HKU1.
  • SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS).
  • MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS).
  • SARS-CoV-2: novo tipo de vírus do agente coronavírus, chamado de coronavírus, que surgiu na China em 31 de dezembro de 2019.

Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012.

Novo coronavírus (COVID-19)

O novo agente do coronavírus, chamado de novo Coronavírus (COVID-19), foi descoberto no fim de dezembro de 2019 após ter casos registrados na China. Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012.

Os dez kits que chegaram para a SESA tem capacidade para realizar 240 testes. Imagem: SESA
Testes rápidos já estão disponíveis no Lacen (Laboratório Central do Estado do Paraná)

Na tarde da quinta-feira (05), o Lacen/PR (Laboratório Central do Estado do Paraná), recebeu 10 kits para o diagnóstico do novo coronavírus, em quantidade suficiente para a realização de 240 testes. Esses kits foram encomendados pelo Ministério da Saúde (MS), para a FioCruz (Fundação Oswaldo Cruz) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP).

A diretora técnica do Lacen/PR, Irina Riediger, explica que com isso, o diagnóstico poderá ser realizado nos laboratórios centrais de cada estado, sem a necessidade de enviar as amostras para avaliação em outros laboratórios. Assim, a confirmação ou exclusão dos casos suspeitos, além de ser mais ágil, trará uma resposta mais rápida para a Saúde Pública e as autoridades de Vigilância Epidemiológica.

(Fonte: Secretaria de Estado da Saúde – SESA)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui