Imagem: Antonio Carlos M. Ferreira - Califórnia FM

Um fato curioso, pouco comum,mas ainda evidente em muitos lugares deste país, aconteceu com este repórter que escreve esta matéria.

No dia 12 de Fevereiro, me dirigi até a loja Decor Tintas, que fica na Avenida Curitiba, 1649, em Apucarana, para comprar uma tinta para a pintura de uma fachada na cidade.

Na loja, já no momento do pagamento, o cartão de débito deu problema (falha técnica da operadora) e optei por pagar em dinheiro, entregando à funcionária do caixa uma nota de R$ 50,00 para uma compra de R$ 40,00.

A loja onda Amanda trabalha fica na Avenida Curitiba, na área central de Apucarana. Imagem: Antonio Carlos M. Ferreira

Enquanto estava ali, o débito acabou confirmado no meu banco e começamos a falar sobre o assunto e ela me explicou que o estorno, por parte da operadora, ocorreria. Em meio a toda a conversa, acabei esquecendo de pegar o troco e a funcionária de devolvê-lo.

Fui embora e,  dois dias depois, recebi uma ligação da Amanda Karina Rossetto Gaburro, informando que não teria me devolvido o troco e que o valor estaria com ela.

Amanda Karina Rossetto Gaburro já é funcionária da loja há alguns anos e atualmente atende no caixa do estabelecimento. Imagem: Antonio Carlos M. Ferreira

Quase três semanas depois, na segunda feira (2/3), retornei a loja para comprar outros produtos e a funcionária veio ao meu encontro para devolver o troco referido.

O mais curioso é que ela não lembrava que aqueles R$ 10,00 eram o troco não devolvido à mim. Porém, no final do dia, ao fechar o seu caixa, Amanda percebeu que sobrara os R$ 10,00 e suspeitou que não devolvera o troco a algum cliente.

Foi então que ela teve um ideia, verificar as imagens da câmera de segurança do caixa para ver se conseguia descobrir quem não recebera o troco.

Pelas imagens da câmera a funcionária descobriu tratar-se da minha pessoa. Mas, outro problema surgiu, “ela não tinha o meu telefone”.

Como eu havia deixado a tinta na loja, para que o pintor passasse por lá para pegá-la, assim que ele chegou ao estabelecimento, Amanda perguntou se tinha o meu número para entrar em contato comigo.

O pintor lhe passou o número com o qual a Amanda conseguiu cumprir a sua missão e devolver o troco que não lhe pertencia.

Em um mundo de tanta corrupção, falcatruas, interesses pessoais em levar vantagem em tudo, é possível ver que ainda há pessoas honestas, coerentes e preocupadas com o próximo.

O valor, não era tão significante, mas a ação da funcionária elevou o conceito que tenho da empresa e me proporcionou um dia melhor, afinal, no mundo ainda tem muita gente boa e de caráter.

Quanto ao débito, ele foi estornado pela operadora no mesmo dia.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui