Ilustração: Pixabay

É assustadora a estatística do aborto em 2019. Mais de 42 milhões de fetos foram abortados por todo o mundo em 2019.

Essa estatística é do serviço de rastreamento chamado  Worldometers.

O que é o Worldometers

O Worldometers é dirigido por uma equipe internacional de desenvolvedores, pesquisadores e voluntários com o objetivo de disponibilizar as estatísticas mundiais em um formato instigante e relevante para o tempo, de uma ampla audiência em todo o mundo.

A Worldometers é de propriedade da Dadax , uma empresa independente. Não temos afiliação política, governamental ou corporativa.

O Worldometers foi escolhido como um dos melhores sites de referência gratuita pela American Library Association (ALA), a maior e mais antiga associação de bibliotecas do mundo.

Seus balcões são licenciados na Organização das Nações Unidas,  Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), a BBC News ,  U2 concerto , entre outros.

Worldometers é citado como fonte em mais de 3.500 livros publicados , em mais de 2.000 artigos de periódicos profissionais e em mais de 1.000 páginas da Wikipedia.

Dentro do Projeto de Estatísticas em Tempo Real, lançou o Internet Live Stats e 7 bilhões de mundo (entre outros).

Foram pioneiros em dois métodos de visualização de dados: o Isotipo de Unidade Única e o Isotipo Ativo (detalhes).

Como funciona

Os contadores ao vivo mostram a estimativa em tempo real, calculada pelo algoritmo proprietário, que processa os dados e projeções mais recentes fornecidos pelas organizações e escritórios de estatística mais conceituados do mundo .

Segundo a OMS, todos os anos no mundo há cerca de 40 a 50 milhões de abortos. Imagem: Pixabay
Os números estatísticos segundo o Worldometers

Segundo a OMS, todos os anos no mundo há cerca de 40 a 50 milhões de abortos. Isso corresponde a aproximadamente 125.000 abortos por dia”, observou o Worldometers.

Em 31 de dezembro, a plataforma Worldometers contabilizou 42,4 milhões de abortos, o que representa mais da metade do número total de mortes por qualquer outra causa (58,6 milhões). O aborto superou todas as causas individuais de morte, incluindo mortes em geral por doenças (13 milhões).

O real número total de abortos pode ser menor ou maior, no entanto, já que o Worldometers depende de estatísticas de saúde e mortalidade da Organização Mundial da Saúde (OMS), que por sua vez se baseia em estimativas do Instituto Guttmacher — posicionado como pró-aborto, segundo o LifeSiteNews.

“Os 56,3 milhões de abortos globais que o Guttmacher estima anualmente, não mais do que 10%, pode ser oficialmente contabilizados e apenas 23% têm base na evidência empírica”, disse Michael Spielman,  fundador do projeto pró-vida Abort73. “Os outros 77% são assumidos com base em um complexo modelo estatístico que estima uma variedade de fatores”.

O Worldometers identificou números semelhantes no ano passado, levando os órgãos como o Snopes, um site de verificação de fatos, a tentar minimizar a notícia, “não contestando os números, mas argumentando que o aborto não deve ser considerado uma ‘causa de morte’”, relatou o LifeSiteNews.

Até hoje (6), no momento em que estou publicando esta matéria, o Worldometers já contabilizava mais de 678.000 abortos em todo o mundo somente em 2020. Imagem: Pixabay

O Worldometers rastreia e estima estatísticas em tempo real sobre uma ampla variedade de assuntos, com base em dados de fontes como a ONU, a OMS, o Fundo Monetário Internacional (FMI), entre outras. O instituto possui reconhecimento e citações de uma ampla variedade de meios de comunicação e trabalhos acadêmicos, bem como o endosso da American Library Association.

Até hoje (6), no momento em que estou publicando esta matéria, o Worldometers já contabilizava mais de 678.000 abortos em todo o mundo somente em 2020.

Quer saber mais informações e dados do mundo?

Acesse o link do Worldometers e compare:

https://www.worldometers.info/pt/

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui