Imagem/AEN

Cerca de 3 milhões de pessoas devem descer para as prais do Paraná entre o Natal e o Ano Novo. Essa estimativa é da Associação de Hotéis, Pousadas, Restaurantes, Bares, Casas Noturnas e Similares do Litoral Paranaense (Assindilitoral).

O presidente da associação, Carlos Dalberto Freire, informou que os comerciantes e empresários estão otimistas não só com as comemorações de fim de ano, mas também com toda a temporada de verão.

“Com o dólar alto, as pessoas devem optar por viagens aqui pelo Brasil, e a praia é costumeiramente um dos destinos mais atraentes para as festividades de fim de ano. Pode ser que vire um caos com tantas pessoas circulando, mas ouso dizer que será a melhor temporada de verão no estado”, afirmou Freire.

A associação ainda não tem uma estimativa exata de quantos reais devem ser movimentados no litoral. Em geral, a média diária de gastos por pessoa deve girar em torno dos R$ 100, contudo, o turista deve pesquisar os preços antes de comprar.

“Os hotéis estão praticamente todos com reservas e os restaurantes já estão se preparando para a grande quantidade de gente. Mesmo que ainda exista um resquício de crise e desemprego no país, as pessoas sempre guardam um dinheirinho para gastar nessa época”, explicou ele.

Depois do dia 6 de janeiro, estima-se que o movimento caia um pouco devido à volta aos trabalhos.

Além disso, segundo ele, os comerciantes afirmaram que pretendem manter os preços “normais”, sem inflacionar devido o alto movimento.

“Se o suco de laranja é R$ 5 agora, antes da temporada, ele provavelmente vai permanecer a R$ 5. Não queremos afastar a clientela, mas sim juntos fazer uma bela e, na medida do possível, econômica temporada”, disse o presidente da Assindilitoral.

Temporada de Verão 2019/2020

A temporada de verão no estado será aberta oficialmente no dia 21 de dezembro, em Matinhos, no litoral, conforme o Governo do Paraná. As ações serão realizadas no litoral e nas praias de água doce no interior. Confira algumas ações:

Limpeza e qualidade das águas

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) fez melhorias nos serviços de atendimento, no fornecimento de água e no tratamento de esgoto. Serão dez equipes de coleta manual em praias de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná.

Conforme o governo, o projeto das ecoduchas será instalado em pontos fixos do litoral, e outros dois itinerantes. O Instituto das Águas do Paraná informou também que está ajustando todas as questões referentes a limpeza na Ilha do Mel.

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) atuará com a fiscalização das áreas de proteção ambiental, junto com a Polícia Ambiental, e também na proteção da fauna e da flora. Haverá monitoramento das águas em 49 pontos do litoral e outros pontos nas praias artificiais do Lago Itaipu, na costa oeste.

Energia elétrica, patinetes e bicicletas

Com o aumento da demanda por serviços, a Companhia Paranaense de Energia (Copel) reforçou o efetivo operacional das unidades do litoral e investiu na melhoria da rede elétrica.

A Copel vai disponibilizar contêineres em Matinhos (Caiobá) e Guaratuba (praia central), além de uma unidade móvel em Pontal do Paraná, com orientações aos usuários, entrega de folders e empréstimo dos patinetes e bicicletas elétricas.

Atendimento médico e combate a doenças

De acordo com o governo, na área da saúde estão destinados R$ 5,6 milhões para as atividades que serão realizadas no período de verão nos municípios do litoral.

Os recursos serão usados para contratação de pessoas para trabalhar. As equipes assistenciais, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, nos hospitais de Antonina, Matinhos, Morretes e Paranaguá serão reforçadas.

Nos casos de emergência, haverá o apoio da aeronave da Polícia Militar. Além disso, como forma de prevenção, estão previstas ações educativas de combate à dengue, sarampo e outras doenças.

Policiamento

Estão programadas ações de policiamento ostensivo, proteção direta nas cidades, rodovias, praias, rios e matas.

A Polícia Militar vai reforçar o policiamento no litoral com viaturas, módulos, motocicletas, bicicletas e helicóptero. Também haverá reforço policial e do Corpo de Bombeiros nas costas oeste e noroeste.

Pela Polícia Civil, haverá reforço no quadro de investigadores, escrivães e delegados. O trabalho contará com o apoio de uma aeronave do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), que atuará de maneira integrada com as demais forças de segurança.

O Corpo de Bombeiros do Paraná terá um efetivo de mais de 700 militares e guarda-vidas civis. O atendimento é voltado a casos de emergência, como afogamentos. Haverá o apoio da aeronave do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas.

Nas estradas estaduais da região litorânea, o Batalhão de Polícia Rodoviária vai atuar com quatro postos para fazer a fiscalização de trânsito, com operações e atividades de combate ao excesso de velocidade e embriaguez ao volante.

Segundo o Departamento Penitenciário do Paraná, serão feitas remoções de detentos das carceragens do litoral do estado antes do início das atividades de verão.

A Polícia Científica reforçará os serviços do Instituto de Criminalística e do Instituto Médico-Legal, oferecendo suporte aos demais órgãos de Segurança Pública, Ministério Público e Poder Judiciário em relação à solução de crimes.

Além da base em Paranaguá, durante a temporada a corporação terá um posto temporário em Matinhos.

O Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde fará operações para combater a pesca irregular, desmatamento, entre outros crimes.

(Com informação do G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui