O fato aconteceu em Apucarana nesta quinta (12), e envolveu um médico e um funcionário público da Unidade de Pronto Atendimento de Apucarana, o UPA.

O funcionário público acionou a Polícia Militar que foi até o local onde ouviu a vítima que, narrou ter sido agredido verbalmente pelo médico, quando foi até o seu consultório para chamá-lo a um atendimento de emergência que acabara de chegar.

A vítima contou que ao entrar no consultório do médico este passou a falar agressivamente, ofendendo-o diante de uma paciente e, inclusive, chamando-o de vagabundo. O funcionário ainda afirmou que isso era recorrente e já teria acontecido outras vezes com outros funcionários.

O médico, de 51 anos, relatou para a polícia que  discutiu com o funcionário, porém, ambos teriam se ofendido. O fato de ser agressivo com o funcionário em questão, foi por ter entrado no consultório sem bater, no momento em que estava atendendo uma paciente que presenciou tudo.

Perguntado ao funcionário se mais alguém teria visto, este indicou uma médica que presenciou o fato e esta foi arrolada como testemunha da situação.

Os envolvidos foram encaminhados à ao cartório da Polícia Militar para a lavratura do Termo Circunstanciado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui